quinta-feira, 28 de abril de 2011

EM NOME DOS ESTUDANTES!!!

Abaixo ao Cangaço Contemporâneo!!!

Próxima parada na AGAÉ
Você sabe o que Pau de Arara????
Abaixo o autoritarismo! Abaixo a mão que segura o chicote
        Amigos (as) Estudantes.... Aproveito este espaço para  expressar o quanto me entristece ver meu povo, meus conterrâneos, meus ex-alunos, amigos de minha infância, enfim... Cidadãos canguaretamenses padecerem durante sua escalada universitária sob uma situação de desconforto e desrespeito aos valores humanos, além de correrem o risco de esbarrar nos entraves do CÓDIGO NACIONAL DE TRÂNSITO.
        Dinheiro Público é para ser aplicado no bem comum mesmo!  Gasto em educação não é despesa e sim investimento no futuro da nação! E isto a meu ver não está sendo feito com a máxima eficiência que os estudantes tanto esperam.
      Até quando será jogada  migalhas aos estudantes canguaretamenses, enquanto na verdade, todos vocês deveriam receber um tratamento com excelência!
        Não vou me esconder no anonimato! Sou autônomo, tenho as mão limpas, sou contribuinte do sistema financeiro que alimenta esta cidade. Sou pai, sou honesto, sou bom marido, fui professor de vários de vocês.
       Então meus colegas, meus companheiros... A partir de agora, podem ter absoluta certeza que sua causa é a minha bandeira e minha bandeira reflete no melhor para todos os canguaretamenses.
        Considerem estas palavras um símbolo de sinceridade e repúdio ao descaso que é praticado ao nosso povo. Não desistam dos seus sonhos acadêmicos, pois SOMOS GIGANTES PELA PRÓRIA NATUREZA!!!
          Um forte abraço do amigo que é o mesmo de ontem, de hoje  e incapaz de decepcioná-los  no amanhã que em breve chegará....
Cordialmente:  Prof. Erivan Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;