sexta-feira, 15 de abril de 2011

Jácome nega acusações e se diz vítima de complô

         O deputado estadual Antonio Jácome (PMN) fez ontem um pronunciamento emocionado, no plenário da Assembleia Legislativa para descartar que esteja envolvido com aborto e adultério. As denúncias, veiculadas na imprensa local, foram  negadas pelo parlamentar do PMN. “Querem atribuir a mim monstruosidades que eu nunca fiz e espero nunca fazer. Sou visceralmente a favor da vida. Não é fácil ver o nome exposto como alguém que possa perpetuar tais atrocidades. Estou indignado”, afirmou. Ele lembrou as origens e pediu desculpas à família pela exposição. “Aprendi que o caráter e a retidão de propósitos são o grande bem da vida. Quero pedir desculpas à minha família. Não tenho casamento perfeito, mas há 26 anos sou casado com a mesma mulher. Tenho três filhos que são a maior riqueza da minha vida. Vivo nessa rotina insana da política”, destacou.
         Jácome chorou ao fazer o pronunciamento: “Você se tornar o deputado mais votado do Estado sem ter ajuda partidária, sem ter um padrinho político. A quem interessa atingir a minha honra, a história de 20 anos de vida pública? Nunca respondi a um processo, nunca fui indiciado. Tentam atingir minha honra”, comentou.
Matéria extraída da Tribuna do Norte.
        Leia a defesa do Deputado e sobre o apoio vindo do Presidente da Assembléia Legislativa do RN, Ricardo Motta, no link:  http://www.correiodatarde.com.br/editorias/correio_politico-62149

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;