terça-feira, 31 de maio de 2011

Banco do Brasil contradiz informação do Governo do Estado


        A Superintendência do Banco do Brasil no Rio Grande do Norte emitiu uma nota onde contradiz a informação divulgada, no final de semana, pela Assessoria da governadora Rosalba Ciarlini.
       No último sábado, o Governo afirmou que creditou o valor dos salários dos servidores no próprio sábado, mas que por falha o Banco do Brasil só iria efetuar o depósito real nas contas na segunda-feira. No entanto, a afirmação foi negada pela instituição bancária.
       Veja a nota do Banco do Brasil na íntegra:
        Informamos que o Governo do Estado do RN disponibilizou os recursos para pagamento dos salários dos servidores na data prevista e que o credito dos proventos está ocorrendo de acordo com o cronograma de pagamento do Governo do Estado. Ou seja: a primeira remessa em 30/05 e a segunda em 31/05.
        Os lançamentos do dia 30/05, aconteceram antes das 10h desta segunda, 30, sem prejuízo aos servidores, e os do dia 31, acontecerão normalmente amanhã, 31/05.
        À disposição,
        Carla Roque
        Assessora de Comunicação
        Banco do Brasil

        Superintendencia Estadual

        AGORA VEJA A NOTA DIVULGADA PELA ASSESSORIA DO GOVERNO

      A secretaria de estado do Planejamento e das Finanças comunica que em decorrência de um erro cometido pelo Banco do Brasil, não foram processadas neste sábado, 28 as transferências bancárias para as contas do servidores públicos do executivo que recebem seus salários no primeiro dia do recebimento.
       De acordo com o Banco do Brasil o problema deverá ser solucionado até o meio-dia desta segunda-feira, 30, quando serão realizadas as transferências. Os servidores que recebem no segundo dia de pagamento receberão normalmente nesta terça-feira, 31. 

Extraído do Blog: Correio do Agreste RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;