quinta-feira, 26 de maio de 2011

População promove apitaço e pede saída de Micarla da Prefeitura

Politica - Natal,RN


Movimentos sociais organizaram, na noite desta quarta-feira (25), uma manifestação contra a administração da prefeita de Natal, Micarla de Sousa, nos arredores do Midway Mall. Com diversas faixas e cartazes pedindo a saída da gestora e melhorias na educação, saúde e segurança pública, os manifestantes realizaram um apitaço na calçada do shopping e nas avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira.



Com a presença de centenas de manifestantes, o trânsito na Salgado Filho e Bernardo Vieira foi interrompido às 18h55, com a Polícia Militar acompanhando de perto para evitar possíveis atos de violência. Antes da interrupção do trânsito, sempre que os semáforos ficavam vermelhos, uma faixa era estendida em frente aos carros, pedindo a saída de Micarla.
 


O fato curioso foi que, mesmo com a presença maciça de grevistas da administração estadual, havia apenas uma faixa em referência à administração de Rosalba Ciarlini, com os dizerem "Micarla e Rosalba, o povo não merece isso". Os trabalhadores que estão de braços cruzados cobrando melhorias nas condições de trabalho e reajuste salariais disseram que participam do protesto como forma de apoiar os movimentos sociais.
 

Segundo a Polícia Militar, cerca de 200 pessoas estão participando do movimento e a maioria dos protestantes são jovens. No ínicio do movimento, haviam 10 policiais acompanhando o protesto. Nesse momento, apenas 4 dão suporte. O delegado da 3ª DP, Natanion de Freitas, foi ao local observar se a movimentação estava tranquila.
 



Nesse momento, os protestantes fecham o cruzamento das avenidas Salgado Filho e Antônio Basílio. Com isso, o trânsito de veículos na avenida Bernardo Vieira já está liberado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;