terça-feira, 28 de junho de 2011

Ministério Público instaura procedimentos administrativos para fins de apuração de denúncias em relação à Administração pública de Canguaretama!!!

          O Ministério Público da Comarca de Canguaretama, vem instaurando inquérito civil público para fins de apuração da legalidade de alguns atos praticados pela atual gestão e, sobretudo fiscalizar a prestação de serviços públicos básicos que apresentam certa precariedade no município, um dos objetos de investigação abrange denuncias contra o Patrimônio Público, cuja PORTARIA N°. 39/2011, publicada em 16 de maio de 2011, visa esclarecer alguns pontos em relação à legalidade de contratação do aluguel de veículos de passeio às Secretarias do Município, supostamente pertencentes a funcionários do próprio município, locados a preços fora do padrão normal de mercado, com ajuda de custo para o combustível
        Mas as investigações não param por aí, de acordo com as PORTARIAS Nº 40/2011 e Nº 41/2011, também foram abertos inquéritos civis para fins de apurar deficiências na merenda escolar de Canguaretama. Composição do CAE, Conselho de Alimentação Escolar, bem como a ausência de prestação de contas entre os anos de 2009 a 2010. O MP também investiga a legalidade da locação de imóveis que sediam Secretarias no Município, supostamente pertencentes a funcionários do próprio município.
          E o cerco continua se fechando, conforme foi publicado em postagens anteriores, o Ministério Público de nossa comarca, no uso de suas atribuições legalmente constituídas também está de olho na aplicação dos recursos públicos de nossa cidade. O Canguaretama em Chamas aguarda ansiosamente o resultado de tais procedimentos

2 comentários:

  1. O MP, pode começar pelos imoveis locados, pois vai encontrar como proprietários: Vereador, ex-secretário, vice-prefeito, compadres e comadres entre outros.

    ResponderExcluir
  2. Quero deixar claro a esse projeto de homem frouxo que faz as coisas no anonimato - ou se é mulher ou genérico, ñ sei - que a irmã do Sr. Arnaldo Florêncio paga o alguel da casa em que reside, cujo contrato com a Prefeitura deste Município já se venceu. Aliás, ela nunca precisou de qualquer tipo de benefício do município para se manter ou pagar seus aluguéis. Além disso, o Sr. Arnaldo não é dado a ajudar parentes, pois se tivesse que beneficiar alguém nesse sentido, certamente seria alguém fora do seu círculo familiar como é de praxe. É necessário, sim, a intervenção imediata e eficaz do MP para cessar de uma vez com essa farra do desperdício do erário público, mas que se apure o que está ilícito e não desviando o foco para pessoas que nada têm a ver com este tipo de denúncia.

    ResponderExcluir

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;