terça-feira, 19 de julho de 2011

Canguaretama completa 153 anos hoje: 19/07/11

Feliz aniversário à todos os Canguaretamenses!!!
A primeira tentativa de transferência ocorreu em 1857, mas o projeto foi devolvido por não conter boas razões. Em 1858, na ausência do presidente Antônio Machado da Costa Dória, o padre José de Matos Silva enviou o projeto para seu substituto, Antônio Marcelino Nunes Gonçalves.
O projeto foi votado pela Assembleia Provincial, que aprovou a lei nº 367 de 19 de julho de 1858, segundo a qual, o povoado Uruá, já chamado de Penha, foi elevado à categoria de município passado a se chamar Vila de Canguaretama. Vila Flor foi reduzida a um povoado subordinado ao novo município criado.
Em 1858, além da vila de Canguaretama, surgiram também a vila de Nova Cruz e Ceará Mirim. O desenvolvimento comercial da província do Rio Grande do Norte, a partir da segunda metade do século XIX, propiciou o surgimento do novo município. Essas mudanças ainda eram reflexos da autonomia econômica da província, conquistada em 1818. 
Palácio Octávio Lima
 

Um comentário:

  1. Gostaria que fosse apurado e publicado por esse blog o que está acontecendo no postinho de saúde centro II , pois tem 3 semanas que está fechado pois a prefeitura comprou uma casa no conj ana catarina e o mesmo vai funcionar lá,mas a pefeitura antecipou o fechamento e ainda não inaugurou e a população está prejudicada com isso, por que não esperaram ficar pronto pra se mudarem? crianças sem vacinas, curativos,consultas medicas NADA FUNCIONA obrigando a população a procurar outras unidades fora da sua área... por favor investiguem e publiquem para ver se alguma atitude é tomada... parabéns pela iniciativa do blog...

    ResponderExcluir

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;