quarta-feira, 27 de julho de 2011

EMPARN: 32 anos à serviço da população


A menos de um ano foi assinado entre a Superintendência do Patrimônio da União (SPU/RN) e a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), o Termo de Guarda Provisória de imóvel da União, localizado no município de Canguaretama.
A área de 455.008,64m², denominada campo experimental “Gruta do Bode” foi outorgada pela SPU/RN à Emparn para proteção, manutenção e demais responsabilidades sobre as despesas oriundas do imóvel, que está em processo de regularização de cessão no Patrimônio da União.
A empresa teve suas atividades iniciadas no Rio Grande do Norte em 1980, constituindo-se por meio de uma sociedade entre o estado e o governo federal através da Embrapa.
O campo experimental desenvolverá em parte da área ações de pesquisa com cajueiro, coqueiro, espécies florestais, culturas de milho, sorgo, mamona, girassol, feijão caupi e feijão phaseolus. Outras frações da área serão utilizadas em produção de hortaliças e sementes, para aviários, de mata preservada e instalação da administração.
A Emparn destacou como relevante o pleito em relatório, tomando como base a missão institucional de “gerar, validar e difundir conhecimentos e tecnologias para o agronegócio, visando ao desenvolvimento sustentável do estado do Rio Grande do Norte”.

Matéria enviada por Maria Tecla Nogueira Krüger, monitora de comunicação da SPU/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;