quarta-feira, 27 de julho de 2011

Prefeitura de Canguaretama recebe imóvel da União

Prefeitura de Canguaretama recebe imóvel da União
Foi assinado no dia 20 o contrato de cessão provisória sob a forma de utilização gratuita de área da União, pela superintendente o Patrimônio da União no Rio Grande do Norte, representando o Ministério do Planejamento, Orçamento e gestão (MP), em favor do município de Canguaretama/RN.
A área de 15.000,00m², parte de uma área maior de 158,50 hectares, localizada as margens da BR-101, denominada como “Gruta do Bode”, adquirida por meio de doação em 1953 ao Ministério da Agricultura, foi destinada para a construção de uma Central de Abastecimento e Comercialização do Artesanato e Produtos de Agricultura Familiar.
A Central atenderá o território agreste litoral sul, no qual Canguaretama faz parte dentre outros 23 municípios localizados na região. Esse projeto será executado em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), dentro do programa  do governo federal “Território da Cidadania”, convênio firmado com a Caixa Econômica Federal (Caixa). Atenderá as comunidades rurais carentes de vários municípios, ficando acordado que esse município sediará o equipamento, devido sua localização estratégica.
A destinação desse imóvel proporcionará a comercialização de produtos da comunidade e de pequenos produtores rurais dos municípios da região, como peixes, crustáceos e frutos do mar, folhagem e verduras de hortas comunitárias, carnes, artesanato proveniente de reciclagem, produtos agrícolas e pecuários.

Matéria enviada por Maria Tecla Nogueira Krüger, monitora de comunicação da SPU/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;