domingo, 7 de agosto de 2011

Prefeito da Grande Natal é investigado por improbidade administrativa


O Ministério Público Estadual (MPE) pretende instaura um inquerito civil público, para investigar um possível ato de improbidade administrativa contra o prefeito do município de Extremoz, Klauss Rêgo. Segundo a medida publicada nesta sexta-feira (5), no Diário Oficial do Estado, o prefeito teria se omitido em prestar contas ao poder legislativo.
Dessa forma, a promotora Emília Matilde Araújo de Vasconcelos, responsável pelo inquerito, solicita que seja registrado inquérito e que o prefeito seja oficialmente comunicado sobre a medida. Além disso, a promotora recomenda que o prefeito garanta de forma clara e irrestrita, a publicidade das contas, atos e contratos do município no prazo máximo de 30 dias, ou apresente as providência que serão tomadas. Caso não seja feita, o MP afirma que o prefeito de Extremoz poderá sofrer uma ação judicial à nível cível e criminal.
Todos os direitos reservados ao DN Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;