quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Centenário do Fabrício Maranhão foi a festa da década


Aconteceu entre 13 e 16 de setembro e, muito embora tenha passado despercebido por muitos munícipes, esta foi uma das maiores festa já vista em Canguaretama pela organização e homenagens feita. A escola completou cem anos de existência e fez do evento um momento especial para toda a sociedade.
O ponto alto da festa foi o “jantar solidário” que ocorreu no dia 13 de setembro, quando ex-alunos e ex-funcionários puderam se reencontrar e relembrar as aventuras passadas na escola. Nesse foi lançado o livro “Cem anos de educação”, escrito pelo professor Francisco Galvão, que é ex-aluno da escola e atualmente exerce a função de coordenador pedagógico.
A data também foi escolhida para o lançamento de um documentário que mostrar a escola desde a sua fundação e sua importância dentro da história do município. O livro se torna, hoje, uma leitura obrigatória para quem quer conhecer a história da educação em Canguaretama. O Hino da Escola foi novamente tocado e emocionou a todos os presentes.
No dia 14 de setembro houve apresentações culturais para toda a comunidade. A apresentação do Fandango foi o ponto alto da noite, quando vários componentes dessa apreciada manifestação cultural lembraram sua passagem pela escola. Além da Nau Catarineta, se apresentou também a Capoeira e a banda da escola.
No dia 15 de setembro foi a vez da primeira turma concluinte do Ensino Médio que colou grau com grande pompa, mostrando a retomada da importância da escola dentro da sociedade. Por volta de 120 alunos fizeram o juramento de defender com dignidade o país com os ensinamentos que obtiveram, diante da diretora da 2ª DIRED e os representantes do poder público municipal e estadual.
Para encerrar as festividades do centenário da escola, no dia 16 de setembro foi feita uma missa de agradecimento que homenageou os ex-funcionários e os colaboradores da festa. Uma placa foi fixada para marcar o evento e a diretora da instituição, Lúcia Galvão, fez um emocionado pronunciamento diante do “bolo do centenário” para encerrar com um belíssimo canto de parabéns.
É esperado agora o marco do centenário que será uma mensagem feita pelos funcionários e colocada na garrafa do champanhe da comemoração. A mensagem será ocultada do solo da escola para ser aberta daqui a cinquenta anos.

Fonte: Prof. Francisco Alves

Um comentário:

  1. Parabéns e excelente o seu site.
    Sucesso e Boa Sorte.

    www.fabriciasantos.com.br

    ResponderExcluir

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;