quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Uma singela homenagem a dois cidadãos Canguaretamenses...

Homens...
Vocês tornam-se grandes... Ao ajoelhar-sem,
Revelam-se ... Quando choram,
Quando se abrem... Cativam,
Quando agem com o coração... Encantam,
Quando não tentam ganhar... Vocês Conquistam,
Quando não tentam competir... Ganham,
Recebem quando nada esperam em troca,
Destacam-se quando sabem ser sensíveis...
Porque na verdade,
Enquanto alguns querem apenas
Ser admirados,
Verdadeiros homens,
Querem tudo ao contrário...
Esses são homens de verdade!
Homens de verdade, são tudo que desejam,
E encontram tudo que anseiam,
Não precisam se esforçar,
Não precisam se humilhar,
Já são simplesmente perfeitos,
Mais ainda,
Quando revelam suas fraquezas e defeitos
Que na verdade não são defeitos,
E quando mostram sem medo,
O que realmente trazem no peito...
Um coração humilde ao errar,
Puro para perdoar,
Fortes para serem fiéis,
e...
Intensos ao Amarem.


Do seu irmão e filho que tanto os amam: Fernando Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;