quinta-feira, 6 de outubro de 2011

RN: falta de vagas em presídios deixa centros de detenção superlotados

G1. Superlotação das cadeias é problema nacional, mas no Rio Grande do Norte situação chegou ao limite extremo.

A superlotação das cadeias é um problema nacional. Mas no Rio Grande do Norte a situação chegou a um limite extremo. Milhares de mandados de prisão deixam de ser cumpridos por falta de vagas. São 5 mil mandados de prisão que deixam de ser cumpridos, inclusive pela falta de estrutura do sistema carcerário do estado. São 6,4 mil presos, um déficit de mil vagas, o que levou o juiz de execuções penais a proibir a transferência dos presos dos centros de detenção para os presídios. O resultado é a quantidade enorme de presos que se acumula nos centros de detenção e nos plantões da cidade.
Em um dos plantões da zona sul do estado, que também está sobrecarregado, estão cem presos onde deveriam estar apenas 70. Em outras delegacias do Rio Grande do Norte, a situação é a mesma: uma quantidade exagerada de presos. Em uma cela, mais de 60 presos se acumulam.
Fonte: Dedé Camilo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;