sábado, 12 de novembro de 2011

Opinião Técnica sobre carcinicultura irregular: Antônio Alberto Cortez

Antônio Alberto Cortez - Prof. da UFRN e ex-subsecretário de Pesca  do RN

Alguns aquicultores, ou candidatos a esta prática,  precisam entender que não podem e nem devem pensar e agir tripudiando a lei. Os mangues, por seu papel no equilíbrio ambiental, devem ser muito bem cuidados por todos nós. Somente em casos muito especiais é possível alguma utilização dos espaços mangais; mesmo assim com projeto compensadores. É possível, sim, pensar, desenvolver, executar, enfim, uma carcinicultura moderna e comprometida com processo de desenvolvimento sócio-econômico de forma menos impactante, portanto atendendo os paradigmas da sustentabilidade ambiental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;