terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Desembargador Cláudio Santos combate em artigo “a festa dos prefeitos” e diz que estão de olho no voto


O desembargador Cláudio Santos assinou artigo “A Festa dos Prefeitos”, onde critica as festas públicas com atrações famosas e de alto custos paga com o dinheiro público. “Tenho lido nos jornais, desde há muito, que municípios pobres, como o são todos, contratam cantores famosos, bandas de forró, de axé ou rockcearense (?), por verdadeiras fortunas, para a realização dessas festas, sob justificação de turismo ou coisa que valha”, frisou.
Cláudio Santos deixa claro, o fato real dessas festas: “Em verdade, estão de olho no voto do jovem para alçar voo político de reeleição ou mais amplo, de putado”, escreveu no artigo, publicado em jornais da capital. O desembargador, natural de Jardim do Seridó foi além nas críticas e cobrou uma ação dos orgãos fiscalizadores.
“Parece que essa cultura de pão e circo – o pão apenas da semana santa – que remonta à Roma Antiga, passa despecebida  de todos os órgãos de controle da administração pública, inclusive do Poder Judiciário, quando raramente instalado a obstar tais promoções, em uma gritante aceitação do desmando, que promove apenas o gestor, como pessoa política, em detrimento das prioridades administrativas elementares”, argumentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;