segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Louro Sem a Língua Presa - Por Verinho Fernando


Como se não bastassem as injustiças que escandalosamente tomam conta do nosso país, principalmente as sociais e políticas, ainda nos deparamos com notícias como esta: “Papagaio que chamou político de ladrão está detido no IBAMA”.
É isso mesmo. Não é piada. O animal está preso por ter falado o que nós pensamos. Onde está a liberdade de expressão deste país? É pelo fato de ele ser um animal irracional que tem de ser preso?  Aí é onde está o duplo erro: primeiro, por solicitarem a detenção da ave; segundo, por não haver motivo para tal ato. Esse papagaio raciocina muito melhor que muitas autoridades deste país.
Ah! Excelentíssimo Senhor Político agredido verbalmente pelo louro, acredito que vossa excelência não tenha mais motivo para se preocupar, pois o advogado do bichinho terá que ser muito bom e, Tendo em vista que o papagaio realmente chamou o político de ladrão, ele configura-se como culpado, e vocês sabem que, quanto mais culpado, melhor o advogado. O coitado do animal não tem dinheiro para isso.  
O louro, por sua língua afiada, está detido no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, o IBAMA. O caso nos traz más recordações: lembranças da ditadura militar, suas torturas, repressões, silêncio e exílio! Será o início da ditadura IBAMAR?
Não sabemos mais aonde tudo isso vai parar. Não consigo imaginar uma ponte que nos faça atravessar a política e suas falcatruas para chegar numa terra de verdade na qual a justiça não seja injusta, fé seja professada e o impossível traga possibilidades.
Aqui (antes da ponte) percebemos o cortejo à insanidade a ponto de ver uma ave detida (será que terá julgamento?). Não quero mais elevar minha crença a ponto de desafiar o instinto dissonante dos animais racionais que tomam conta do nosso país, porque eles são capazes de pedir a detenção de um papagaio alegando que este seja uma ameaça às suas dignidades e honras. 

Um comentário:

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;