terça-feira, 13 de dezembro de 2011

No RN, Agrotóxico contamina 25 por cento dos alimentos

A maior área produtora de hortaliças da Grande Natal é a região de Gramorezinho, entre Natal e Extremoz, onde os produtores garantem que só usam agrotóxico com orientação técnica

Um relatório da Anvisa, divulgado na última semana, mostrou que 25% dos legumes, frutas e verduras comercializados no Rio Grande do Norte estão contaminados com agrotóxicos. A pesquisa, realizada em todo o país, coletou no Estado seis amostras de 18 itens e verificou a quantidade de resíduos de agrotóxicos e o tipo de substância utilizada. A média potiguar está mais bem posicionada que a média nacional, que ficou em 27% de alimentos irregulares. Pimentão, Morango, Cenoura e Abacaxi são os campeões de resíduos irregulares no Rio Grande do Norte.

De acordo com a metodologia utilizada pela Anvisa, são irregulares os alimentos que contenham níveis de resíduo maiores que o permitido ou que tenham substâncias proibidas. Segundo o Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (Idiarn), responsável pela fiscalização dos produtores e comerciantes de frutas, verduras e legumes, outra irregularidade comum é a utilização de um agrotóxico indicado para um tipo específico de cultura em outro vegetal. Esse uso também é proibido. "As grandes empresas costumam ter um controle mais rígido, enquanto os pequenos ainda penam por conta da falta de assistência técnica", explica Gilson Marcone, agrônomo do Idiarn.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;