quarta-feira, 21 de março de 2012

Ataque cardíaco mata vereador de Parnamirim


Vítima de parada cardíaca, morreu na noite desta terça-feira, o vereador Paulo Barbosa (PSB), o mais votado nas eleições de Parnamirim em 2008. Paulão, como era mais conhecido por causa de seus quase 2 metros de altura, estava no quarto mandato.
À tarde participou normalmente da sessão da Câmara Municipal. "Depois que os trabalhos foram encerrados, ele brincou com os amigos, como sempre fazia. Não apresentava sintomas de que estivesse sentido alguma coisa", disse um amigo do vereador.
Paulão tinha 61 anos de idade e sofria de diabetes, doença que algumas vezes o levou ao hospital. Fumante há muitos anos, ignorou as recomendações médicas para que suspendesse o cigarro.
Ele passou mal quando já estava em casa. Desmaiou e foi imediatamente levado por familiares para o Hospital Regional Deoclécio Marques, o mais próximo de sua residência.
Ao ser informado da morte do vereador, o prefeito Maurício Marques mandou cancelar toda a agenda prevista para esta quarta-feira, inclusive o início da entrega dos kits escolares no Centro Infantil Romana Santiago. Eleito pelo PSB, Paulo Barbosa assumiu uma postura de independência na Câmara Municipal. No final de fevereiro passou a integrar a base aliada do prefeito.
Até as 22 horas, a família não havia informado o local do sepultamento. O velório deverá ser na Câmara Municipal. A vaga dele na Câmara será ocupada pelo suplente Ricardo Gurgel.


Vereador Paulão (PSB) e seu filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;