quinta-feira, 15 de março de 2012

Deu no S.O.S. Canguaretama: PROFESSORES UNIDOS, DIREITOS GARANTIDOS.

Imagem dos Professores na assembleia/ Foto: S.O.S Canguaretama 

Foi uma grande surpresa, em nenhuma assembleia havia comparecido tanto Professor. A atual diretoria da regional mostrou sua força e a credibilidade que tem com a categoria.
O encontro que aconteceu na Escola Estadual Fabrício Maranhão, foi marcado pela transparência das informações levadas aos Professores, a diretoria deixou claro que a adesão a paralisação não tem conotação política, e sim objetiva buscar garantir os direitos da categoria. A recusa de alguns governantes em repassar o reajuste de 22,22% foi apenas um dos temas abordados, questões como o quinquênio, carga horária e melhores condições de trabalho marcaram a pauta e rechearam os representantes de perguntas por parte dos presentes. Os alunos foram citados a todo momento, pois na verdade são os maiores prejudicados, talvez seja essa a arma de alguns gestores, que condenam as paralisações. Mais de que adianta um professor em sala de aula cumprindo sua carga horária se muitas vezes ele não recebeu nem mesmo um lápis para escrever no quadro branco, ou no local de trabalho há dificuldade em  encontrar material de expediente, enfrentando situações em que não há livros didáticos para todos os alunos, ou quando a merenda está a base de bolacha e suco, sem falar nas reformas das escolas que deixam dúvidas em relação a sua qualidade? Tratar os professores e alunos com dignidade será a verdadeira CIDADANIA tão pregada por eles. A greve geral não está descartada.
 Prof. Francisco Galvão

Fonte: Blog S.O.S Canguaretama (adaptado)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;