quarta-feira, 7 de março de 2012

Documentário sobre Palhaço será Exibido no Dia do Circo

Capa de documentário sobre palhaço Facilita. Reprodução: Epitácio Andrade 
“O Circo do Palhaço Facilita” é uma produção audiovisual de 29 minutos sobre a vida do alagoano José Milton Mariano da Silva, batizado no picadeiro pelo cantor Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, como “palhaço Facilita”, que há quase quarenta anos, mantém a arte itinerante circense pelos recantos do Rio Grande do Norte. Um dos personagens do documentário é o seu contramestre de cena Alberi Silva, que também incorpora o papel do palhaço Tutti-fruti.
Efeméride brasileira, o dia 27 de março é dedicado ao circo, para homenagear Abelardo Pinto, o palhaço Piolin, nascido nesta data no ano de 1897, em Ribeirão Preto, no interior paulista e falecido em 04 de setembro de 1973. Sua criatividade cômica motivou o reconhecimento dos intelectuais da Semana de Arte Moderno, movimento literário revolucionário, de fevereiro de 1922, como um artista genuinamente nacional, e foi considerado “o maior palhaço do mundo”.

Professor Edval Bezerra e psiquiatra Epitácio Andrade. Foto: Adriano Gustavo 
A exibição do documentário sobre o palhaço Facilita, no dia alusivo à arte circense, está inserida num simpósio que envolve a interface do circo com os campos temáticos da saúde mental e cultura indígena/cigana, tendo como articuladores o secretário de educação do município de Senador Georgino Avelino, professor Edval Bezerra, e o médico psiquiatra e pesquisador social Epitácio de Andrade Filho.
Além da exibição do documentário sobre o palhaço Facilita, a programação do simpósio engloba a realização de uma exposição sobre cultura indígena e cigana, na Biblioteca Carlos Drummond de Andrade; uma atividade recreativa no espaço cultural do distrito de Carnaúba; e um debate com a jornalista Érica Lima, diretora do documentário, com o arte-educador Aucides Bezerra de Sales, do quadro de pesquisadores da Fundação Cultural José Augusto, e com o médico psiquiatra e sanitarista Epitácio Andrade, mediado pelo professor Edval Bezerra, secretário municipal de educação. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;