domingo, 11 de março de 2012

FIM DE COLIGAÇÃO EM ELEIÇÕES PROPORCIONAIS ENTRA NA PAUTA DO SENADO


"Começa a correr nesta próxima terça-feira (13/03/2012) o prazo para discussão, em primeiro turno, da PEC 40/11, uma das propostas mais polêmicas da Reforma Política. De autoria do Senador José Sarney, a PEC altera o Art. 17 da Constituição Federal, para permitir coligações eleitorais apenas nas eleições majoritárias (Presidente da República, Governador e Prefeito).
O objetivo da proposta seria evitar as "uniões passageiras ou por mera conveniência" estabelecidas no período eleitoral para as eleições proporcionais, geralmente sem qualquer afinidade entre os partidos coligados no que diz respeito ao programa de governo ou à ideologia. Essas coligações efêmeras, justifica o autor, têm por objetivo, geralmente, aumentar o tempo de propaganda eleitoral no rádio e na televisão de partidos maiores e viabilizar a conquista de um número maior de cadeiras nas Casas Legislativas por partidos menores, ou ainda permitir que esses partidos menores alcancem o quociente eleitoral."
Boa iniciativa... mais justiça com aqueles que mereceram a vaga e até mesmo a suplência.

Um comentário:

  1. Essa questão de coligação deveria ser extinta em todos os níveis, pois como pode um partido político que deveria ter uma ideologia se coligarem, isso não existe. Deveria ser cada um por si e pronto, pois acabaria de vez com o cinismo dos políticos que hoje se elogiam e 2 ou 4 anos depois falam mal um do outro. Acabaria também com partidos sem ideologia e com partidos pequenos que vivem de fazer coligação pois não tem representação política.

    ResponderExcluir

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;