quarta-feira, 7 de março de 2012

Vila Flor/RN: Policial que denunciou esquema de corrupção sofre atentado e está em estado grave


É grave o estado de saúde do policial militar aposentado João Maria Marques da Silva. Ele foi alvo de um atentado, na noite desta segunda-feira (5), no município de Goianinha. João participou das denúncias contra um esquema de corrupção no município de Vila Flor, resultando na Operação Mensalão da Vila e na prisão de nove pessoas, inclusive, o prefeito daquela cidade.
Segunda Feira (5), o policial acabou sendo surpreendido por quatro homens armados que efetuaram vários disparos de arma de fogo contra ele. João Maria foi alvejado no rosto, no crânio e no tórax, sendo levado para o Pronto Socorro Clóvis Sarinho. No fim da manhã de terça-feira (6), a assessoria de imprensa do Walfredo Gurgel confirmo que o estado de saúde é muito grave.
A vítima do atentado está internado em uma Unidade de Terapia Intensa (UTI) e, agora, os médicos aguardam para saber como ele se recupera das cirurgias. O policial João Maria Marques participou diretamente das denúncias que resultaram na Operação Mensalão da Vila, juntamente com o vereador Floriano Felinto. Os dois chegaram a gravar vídeos mostrando o prefeito negociando propina com outros parlamentares para que eles aprovassem projetos do seu interesse.
Diante disso, uma das principais suspeitas é que o atentado contra João Maria possa realmente ter ligação com as denúncias feitas por ele. Apesar disso, a polícia afirma que ainda é cedo para fazer esse tipo de paralelo. O inquérito para investigar a tentativa de homicídio será instaurado na delegacia da Polícia Civil em Goianinha.

Fonte: Portal BO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;