quarta-feira, 18 de abril de 2012

Canguaretama/RN: Escola Criança Feliz mais uma vez não deixa a peteca cair e faz bonito na páscoa das criancinhas!!!


As professoras ensinam as crianças a confeccionarem  ovos de páscoa de maneira econômica, saborosa, interativa e muito divertida.

O teatro de fantoches foi mais uma "bola dentro" da equipe pedagógica da Escolinha Criança Feliz, onde  a dramatização e a criatividade formaram um grande estímulo ao aprendizado das criancinhas.
As festividades da Páscoa empreendidas pela equipe de profissionais que compõem a Escolinha Criança Feliz não poderia deixar de ser comentada e elogiada neste blog. Professoras e alunos interagiram de uma forma muito dinâmica e divertida. A produção de ovos de chocolate e o rebuscamento ao teatro de fantoches conferiram a equipe de educadoras os agradecimentos e os bons olhares de pais e de alunos daquela instituição pública.
Outro comentário a respeito do ocorrido e que não podemos deixar despercebido, foi a garra e determinação empreendida pelas professoras no intuito de garantir o sucesso da Páscoa para seus pequeninos. Segundo informações, as educadoras tiveram que recorrer a ajuda financeira dos pais dos alunos, além do seu próprio bolso para promover a realização do evento. 
Segundo relatos, algo semelhante ocorreu na mesma escola, durante os festejos juninos do ano de 2011, quando na época, movidos pela grande necessidade de aquisição de um aparelho de TV para as crianças e pela ineficácia da administração municipal em suprir tal demanda à escola, foi necessário se fazer uma "rifa", com o objetivo de angariar o valor para a compra do aparelho.
Ainda chamam a atenção da sociedade para a Escolinha Criança Feliz a falta de cadeiras suficientes para suprir a quantidade de alunos menores, sendo que ao não encontrar lugares para sentar, alguns pequeninos ficam de pé ou encontram a forma que podem para participar das aulas. Falta de um "inspetor-porteiro" é outra deficiência que precisa ser resolvida rapidamente, uma vez que as professoras e os demais funcionários não podem deixar seus afazeres todas as vezes que alguém precisar chamar ao portão ou entrar/sair da instituição. E por último, é necessário destacar a urgência do plantão permanente de um guarda municipal, justificado pelo fato do setor conter três escolas públicas, um laboratório de informática, um Fórum, a Secretaria de Assistência Social e o mercado público concentrados no mesmo perímetro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;