segunda-feira, 23 de abril de 2012

Estado de Emergência: Prefeitos se reunem com Defesa Civil


Fonte da imagem: Tribuna do Norte

A Emater e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil se reúnem neste momento com os prefeitos dos 139 municípios afetados pela estiagem e que decretaram estado de emergência. Os prefeitos estão sendo orientados quanto à criação e regularização das coordenadorias municipais de Defesa Civil, à luz da nova legislação federal, a Lei 12608, do início de abril deste ano.
Pela Lei 12.608;2012, para ter acesso aos recursos federais os municípios precisam ter, constituídas legalmente, as Comdec). Atualmente, segundo o tenente coronel, Josenildo Acioli, coordenador estadual de Defesa Civil dos 167 municípios do Rio Grande do Norte, apenas 30 possuem as Coordenadorias Municipais de Defesa Civil.
Na reunião de hoje, os municípios foram divididos em nove oficinas de trabalho. Técnicos da Emater-RN e da Defesa Civil estão passando as orientações da nova política de proteção e defesa civil. Segundo o diretor Geral da Emater-RN, Ronaldo Cruz, é fundamental que os prefeitos agilizem a constituição das coordenadorias, obedecendo todas as exigências da lei federal. Até agora, o município de Jucurutu é o único com decreto de emergência reconhecido pela Secretaria Nacional de Defesa Civil.
O reconhecimento saiu, segundo o prefeito, Júnior Queiroz, na última semana. Em março, o governo do Estado tinha reconhecido o decreto municipal de emergência. Segundo ele, a população afetada, no município, é de 9 mil pessoas. "Nós baseamos nosso decreto na situação crítica dos açudes, onde  a água está totalmente imprópria ao consumo humano", disse ele. Jucurutu tem em torno de 20 mil habitantes.
Na parte da tarde, haverá uma plenária geral. A presença da governadora, Rosalba Ciarline está sendo aguardada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;