domingo, 29 de abril de 2012

Estudante envia email ao blog reclamado mais segurança pública!!!



Na noite do dia 24/04/12 foi enviado ao nosso blog, um email que nos chamou muito a atenção e que seu remetente fez questão que se efetuasse sua publicação, transcrevemos logo a baixo:

"Boa noite!"

"Venho através deste Email, relatar algo que as autoridades de segurança do nosso Município creio eu que, ainda não sabem."
"Esta acontecendo uma "onda" de assaltos a nossa cidade. Várias já foram vitimas de tentativas de assalto na nossa cidade."
"Pelo mesmo assaltante de acordo com as descrições das vitimas. Na terça feira dia 17/04/2012, (4) QUATRO estudantes foram vitimas de tentativa de assalto. E detalhe que das tentativas foi perto do “batalhão” da guarda municipal."


"Ai vem à pergunta. Pra quer serve a guarda municipal?"
"Nós chegamos tarde em casa todos os dias, pois procuramos um melhor para as nossas vidas. E que infelizmente a nossa cidade não tem emprego para quem quer ter um futuro com um salário supostamente para se ter uma vida sem muitas “preocupações”. Então nos procuramos sair da nossa zona de conforto para lutarmos pelo nosso futuro. Já não basta a cidade não oferecer emprego, saúde, educação e... Agora vem a questão da segurança."
"Espero atenciosamente que seja publicada esta forma de protesto. E que as autoridades tomem uma providência e que a população de Canguaretama dos fatos ocorridos."
"Sem contar os outros assaltos que ocorreram em nossa cidade, e a maioria está sendo entre as 23:00 e 01:00 da madrugada."
"Obrigado!"

Somos estudantes universitários. E Trabalhadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;