sexta-feira, 6 de abril de 2012

PEDRO VELHO-RN: Polícia esclarece tentativa de homicídio ocorrido no dia 31 de Março/2012


Clique AQUI para ver a imagen do cadáver

A polícia divulgou esta semana detalhes de um crime ocorrido no último sábado - 31/Março/2012 – na cidade de Pedro Velho, agreste potiguar, quando Leonardo Felix, foi alvejado por disparos de 12.
Após investigações a polícia descobriu que um grupo de jovens criminosos alugou uma casa na Rua 31 de março, Nº 42, em Pedro Velho, para possivelmente, servir de base para o bando que pretendia realizar ações criminosas na região.
A polícia não divulgou ainda detalhes do homicídio que vitimou Marciel Silva da Costa, 20 anos, ocorrido na madrugada de sábado (31), mas revelou os detalhes da tentativa de homicídio que ocorreu na mesma madrugada, onde os envolvidos, tanto no homicídio quanto na tentativa, fazem parte do mesmo bando.
Daniel da Silva Santos, em companhia dos irmãos Marciel e Maxwell Silva da Costa, levaram para o cheiro do queijo o viciado Leonardo Felix (Nego de olay) que foi alvejado por um disparo de arma de fogo, calibre 12.
Os policiais do pelotão de Pedro Velho, comandados Pelo Tenente Pontes com o apoio do serviço reservado do 8ºBPM, realizaram a prisão de Daniel que em primeiro momento se disse inocente, mas confessou o crime após a polícia encontrar a arma utilizada contra Olay.
Aos policiais, Daniel disse que atentou contra a vida de Leonardo porque a vítima era caboeta e informante da policia; por isso teria que morrer e que em momento nenhum estava arrependido.
O caso da execução de Marciel, ainda não foi esclarecido, mas a polícia não descarta a ligação com a tentativa de homicídio.

Fonte: Blog do Mago

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;