sexta-feira, 27 de abril de 2012

PRF realiza operação Dia do Trabalho 2012



A Polícia Rodoviária Federal deu início à meia-noite desta sexta-feira (27) à "Operação Dia do Trabalho 2012". Nessa operação a PRF contará com um reforço no policiamento e fiscalização das rodovias federais do RN, empregando todos os meios disponíveis para garantir a segurança dos usuários dessas vias. Para isso, a PRF aplicará os testes de bafômetro de forma intensificada, além do emprego de radares para o combate ao excesso de velocidade.
Outros fatores de risco estão no centro das atenções da Polícia como as ultrapassagens proibidas e o descumprimento das normas de trânsito por parte de motociclistas.
A PRF lembra os condutores das vantagens de se dirigir sob a luz do dia; o cansaço é inimigo da segurança nas estradas, quem planeja viagens mais longas deverá, portanto, programar pausas a cada duas horas, a fim de se evitar a fadiga e o sono ao volante. As ultrapassagens proibidas responderam por 31% dos mortos nas rodovias federais do País , em 2011, razão pela qual a PRF empenha-se em flagrar condutores que insistem em ultrapassar sem segurança.

Restrição de tráfego
Em observância à Portaria número 44/2011, da Coordenação Geral de Operações do Departamento de Polícia Rodoviária Federal, fica proibido o tráfego - nas rodovias de pista simples -, às Combinações de Veículos de Carga - CVC (bi-trem e outros veículos articulados assemelhados), Combinações de Transportes de Veículos - CTV (cegonhas) e as Carretas que excederem as seguintes dimensões: 18,60m de comprimento - 2,60m de largura e 4,40m de altura (Resolução 210/06 do CONTRAN), em todo território nacional.

* Fonte: PRF/RN./Diário de Natal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;