sexta-feira, 20 de abril de 2012

Você sabe o que é o Programa Banco de Sementes?


A governadora Rosalba Ciarlini deu o ponta pé inicial no Programa Banco de Sementes de autoria da Secretaria de Estado da Agricultura da Pecuária e da Pesca (Sape), em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) e o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do RN (Emater-RN), tem como objetivo beneficiar os agricultores do Estado através da distribuição de sementes.
Estima-se a distribuição de 155 toneladas de sementes de feijão, 150 toneladas de milho, 65 toneladas de sorgo, 20 toneladas de algodão e 5 toneladas arroz, que beneficiarão os agricultores dos municípios que sejam cadastrados junto à Emater.


O Rio Grande do Norte possui hoje 1.103 Bancos de Sementes, que estão distribuídos em 149 municípios em todas as regiões do estado.
"São cerca de 40 mil agricultores familiares recebendo um benefício direto em 149 municípios do Rio Grande do Norte", afirmou Antônio Carlos Magalhães.
Fonte: ASSECOM (adaptado)

"O Programa Bancos de Sementes Comunitários é uma política pública do Governo do Estado do RN e quem executa é a EMATER-RN em parceria com as Prefeituras Municipais (Secretaria de Agricultura), o programa prioriza as Associações Comunitárias de Agricultores Familiares e fundamenta na distribuição de sementes de feijão, milho e sorgo forrageiro por parte do Governo. Compete aos agricultores familiares devolver 50% a 100% da quota recebida ao Banco de sementes das Associações para garantir o plantio da nova safra do ano seguinte".

Por coincidência do destino, as imagens publicadas no Blog do Daltro Emerenciano, clique AQUI para ver, apresentam o prefeito de Canguaretama, o Secretário de Agricultura e um possível agricultor segurando, juntos, um saco de semente de feijão muito semelhante ao que ilustra nossa postagem. Leiam a matéria!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;