segunda-feira, 7 de maio de 2012

Canguaretama/RN: Indicativo de Greve na rede pública municipal de ensino torná-se realidade!!!


Em uma assembleia realizada sábado, os Professores de Canguaretama juntamente com os representantes do SINTE Canguaretama, tomaram varias decisões. A reunião ocorreu na Escola Estadual Fabrício Maranhão e teve início por volta das 14h30m, com uma presença considerável dos Professores de toda parte.
Os representantes do SINTE Canguaretama enfatizaram a grande defasagem salarial devido aos reajustes que não foram repassados pela atual administração. Segundo informações do blog S.O.S Canguaretama, além do não cumprimento do reajuste dos 22,22%, o quinquênio no valor de 5% também não foi repassado, fora as perdas dos anos anteriores. A categoria novamente cobrou melhores condições de trabalho e a conclusão das reformas nas escolas (inacabadas).
A possibilidade de GREVE é real, tudo dependerá de uma reunião que acontecerá no próximo dia 09/05 (quarta-feira) na Escola de "BILA" (CNSP) as 19h00m (que cedeu gentilmente o espaço). O PREFEITO será convidado para que possa explicar pessoalmente o motivo de não cumprir a Lei do Piso Salarial, assim como outros pontos que serão discutidos.


Fonte: Blog S.O.S. Canguaretama (adaptado)

Um comentário:

  1. Boa noite, como é que querem fazer greve se o municipio já paga o piso nacional? E como esse que se diz ser coordenador da regional é contráditorio pq na greve dos trabalhadores em educação ele na rádio pediu pros profissionais voltarem que tivessem responsabilidade com o alunado, e olha que o estado não pagava o piso , e pq agora ele quer pq quer fazer essa greve? será que esses professores que se dizem formadores de opinião não notaram qual é o interesse que esta por tras disso? MARIA DA PENHA

    ResponderExcluir

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;