terça-feira, 8 de maio de 2012

Dia 09/05, Quarta Feira, será o último dia para regulamentação do Título Eleitoral



Os eleitores de todo o País têm até o dia 9 de maio, amanã, para transferir ou tirar o título eleitoral para votar nas eleições de outubro. Esse prazo também vale para quem precisa regularizar sua situação com a Justiça eleitoral, ou seja, aqueles que deixaram de votar nas últimas eleições e não justificaram sua ausência. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informa ainda que os eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida também têm até 9 de maio para pedir sua transferência para uma seção eleitoral especialmente adaptada.
Quem for tirar o título de eleitor pela primeira vez deve levar documento de identidade, comprovante de endereço recente e comprovante de quitação militar para homens entre 18 e 45 anos. A Justiça eleitoral avisa que a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e o passaporte não são aceitos. No caso de transferência e regularização do documento, o eleitor deve levar o título, o documento de identidade e um comprovante de residência recente. O eleitor precisa morar no novo endereço por pelo menos três meses.
O voto é facultativo entre 16 e 18 anos e podem tirar o título aqueles que completarem 16 anos até o dia 7 de outubro, quando acontece o primeiro turno da eleição municipal que vai escolher prefeitos e vereadores de mais de 5,5 mil municípios. No cartório eleitoral da 43ª Zona Eleitoral sediada em São Miguel e nos demais cartórios eleitorais do interior do estado haverá atendimento diariamente das 08h as 15hrs. Já em Natal os cartórios funcionam das 08h às 18h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;