quinta-feira, 24 de maio de 2012

Reflexo da Seca: Milho Verde Estará Mais Caro Este Ano no RN


O consumidor deverá sentir no bolso, inclusive na capital, os impactos do mau momento para a agricultura potiguar na hora de comprar o tradicional milho verde para o período de festas juninas que se aproxima.

O presidente da Ceasa-RN, José Adécio, explica que o milho vem de setores irrigados de dentro e fora do estado, mas é evidente que a seca que assola o interior potiguar será sentida na safra de maio à junho. Até ontem, a cotação da "mão" de milho (valor referente à compra conjunta de 50 espigas) estava cotada a R$ 20, representando R$ 0,40 por unidade. Contudo, este valor tem por base apenas estimativas do período no ano passado, já que ainda não há milho verde sendo vendido na Ceasa este ano. A partir do dia 30 de maio a instituição iniciará o processo preparação da área para comercialização.

Anualmente, a Festa do Milho acontece entre os dias 10 e 30 de junho, mas segundo José Adécio, em decorrência da situação atual, a Ceasa vem realizando um estudo e até o final da semana será decidido se a data será mantida ou se, excepcionalmente este ano, o período da festa seja reduzido e aconteça entre 20 e 30 de junho.

De acordo com o diretor administrativo da Ceasa-RN, Gilbran Olímpio Maia, a estiagem já é sentida e traz a elevação do preço de vários produtos hortifrutigranjeiros. Segundo Gilbran Maia, em algumas culturas, como tomate e maracujá, o aumento do preço chega a 50%. Quanto ao milho, o diretor da Ceasa-RN explica que, em contatos com produtores daregião, já se nota uma redução no plantio e na oferta do produto em decorrência da estiagem e, por consequência, haverá uma elevação nos preços este ano.

Com informações do VNT Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;