sexta-feira, 4 de maio de 2012

A TRISTE REALIDADE DOS PROFESSORES DO MUNICÍPIO DE CANGUARETAMA/RN.


Os professores no Brasil estão em busca constante pela sua valorização da educação, através do plano nacional de educação e legislações que melhore as condições de trabalho dos profissionais do magistério, e que consequentemente melhore o processo de ensino aprendizagem.
Uma das lutas que se destaca nacionalmente é a Lei 11 738 conhecida como a lei do piso do magistério.
Aprovada pelo governo federal em julho de 2008, porém prefeitos do Rio Grande Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Ceará ingressaram, no STF, com Ação Direta de Inconstitucionalidade, impedindo a valorização do magistério, da educação.
Depois de muita mobilização e luta em abril de 2011 a ação de inconstitucionalidade é julgado, o Supremo Tribunal Federal considera legal e exige a aplicação da mesma por todos estados e municípios deste Brasil.
Porém, muitos governadores e prefeitos não aplicam, não respeitam, apesar de muitas greves, ataques às mobilizações dos professores de diversos estados e municípios.
Destacando principalmente a falta de cumprimento da Lei nos itens que dizem respeito ao índice de reajuste e a hora atividade de 1/3% para preparar suas aulas estudos.
Em 2012 o governo federal publica o valor mínimo do piso do magistério, respeitando a lei do piso com o índice de 22% (Referente ao valor aluno ano que é repassado aos estados e município pelo governo federal através do FUNDEB (Fundo Nacional Desenvolvimento da Educação Básica).
Após esta publicação oficial mais de 700 prefeitos e 16 governadores foram a Brasília, se manifestaram dizendo que era impossível garantir, pagar o índice e cumprir a lei.
A resposta do então ministro da Educação Mercadante foi que estados e municípios apresentassem estudos da inviabilidade que o governo federal complementaria as verbas necessárias. O que até então nenhum governador e prefeito fez. E que este processo de cumprimento e respeito, aplicação da lei do piso do magistério se faz necessário em função da necessidade de valorização dos professores do Brasil, pois se continuarmos a desvalorizar estes profissionais logo não terão mais professores…
Em Canguaretama/RN, a Luta é a mesma, pela valorização da educação que passa pela valorização dos profissionais do magistério. Lutamos pelo Plano de Cargos, Carreira e Remuneração do Magistério o mesmo foi aprovado sem o reconhecimento fundamental.
Em abril a categoria recorreu a Câmara de Vereadores para uma providência em relação ao cumprimento do piso, onde foi aprovado por unanimidade o pagamento de 22,22.
Ocorre que, ficamos no aguardo da sanção do Executivo, e, quando dia 25 em conversa com o Presidente da Câmara onde o mesmo me informou que o prefeito havia mando a documentação para apreciação e que iria pagar os 22,22.
No dia 26 dirigi-me a Câmara para apurar a veracidade dos fatos, sai surpresa, mas como não tinha em mão o contracheque do mês de março, dia 27 fui ao setor pessoal e pude conferir que “o sonho acabou” não tem nada de 22,22 são apenas 11% conforme tabela encaminhada em anexo ao projeto encaminhado pelo MM. Prefeito. Que eu não entendi para quê aquele projeto, uma vez que o mesmo já estava pagando os 11%.
Sinceramente, eu estou decepcionada, deixo aqui algumas perguntas ao Senhor prefeito:
- O senhor acha que os professores são palhaços?
- São analfabetos?
- Ou, o Senhor quer subestimar nossa inteligência?
 ENFIM!  Em Canguaretama, não cumpre a lei do piso, não garante o 1/3 de hora atividade aos professores. INVESTIMENTO MINIMO RESULTADO MINIMO… QUEM PERDE? NOSSOS ALUNOS, CRIANÇAS FUTURO DE CANGUARETAMA QUE ESTÃO SENDO CONSTRUIDOS AGORA…
Sem contar: Alunos especiais sem as devidas condições de atendimento, relacionados a transportes, banheiros, ventilação e salas inadequadas não só para deficiente, mas para qualquer ser humano. Esse é o absurdo dos absurdos. Acorda Canguaretama. Fica aqui o meu desabafo e vamos à luta!
                                                                
  Professora: Telma Alves

Para ver documentos, o projeto de reajuste indicando 28,135%  enviados à Câmara Municipal pelo Prefeito de Canguaretama e as tabelas de vencimentos clique AQUI

Um comentário:

  1. boa tarde a todos vcs que fazem parte do canguaretama em chamas, acompanho sempre as noticias de vcs, e li o desabafo mais uma vez da professora Telma e essa pergunta vai exclusivamente para ela, baseada em que ela diz que o plano de cargos carreira e vencimentos do magistério de canguaretama foi aprovado sem o reconhecimento fundamental????? cristianne silva

    ResponderExcluir

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;