quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Morre no Rio o arquiteto Oscar Niemeyer


O arquiteto Oscar Niemeyer, de 104 anos, morreu no Rio. Ele estava internado desde 2 de novembro, no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul. Reconhecido internacionalmente por suas obras, Niemeyer completaria 105 anos em15 de dezembro. A morte dele foi confirmada às 20h55.
Nesta quarta-feira (5), um boletim médico informava que o estado de saúde do arquiteto havia piorado e era considerado grave.
Ainda segundo o hospital, Niemeyer respirava com a ajuda de aparelhos e encontrava-se sedado por causa de uma infecção respiratória.
O hospital informou também que a piora do quadro clínico do paciente aconteceu após a visita do médico Fernando Gjorup nesta quarta-feira.
No Rio Grande do Norte o arquiteto projetou o Presépio de Candelária e o Parque da Cidade que seguem vítimas do descaso do poder público.
O Presépio de Candelária, a mais antiga obra de Niemeyer na cidade, foi inaugurado em 2006 e custou R$ 1,7 milhão aos cofres públicos. Deveria ter lojas, lanchonetes, promover eventos e servir como ponto de cultura e lazer para a população. No entanto, o local está completamente destruído. Hoje, além de lixo e pichações, o espaço serve como abrigo para moradores de rua.
A segunda obra de Oscar Niemeyer em Natal pode ser vista de longe e de várias partes das zona Sul e Oeste da cidade. É o Parque Dom Nivaldo Monte, o Parque da Cidade, com sua torre de 45 metros de altura, o equivalente a um prédio de 15 andares. Na torre, um elevador deveria levar os visitantes a um memorial, para a exibição de fotos e vídeos que contam a história da cidade. Mas, a torre foi interditada mesmo antes de abrir. O parque custou quase R$ 22 milhões, foi inaugurado em 2008 e funcionou apenas por poucos meses. No prédio administrativo, com auditório e estrutura para receber visitantes, apenas a guarda municipal se faz presente. O cenário é de esquecimento, de descaso.
Confira AQUI fotos das principais obras de Niemeyer


Fonte: Blog do Francisco Galvão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;