quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Canguaretama/RN: Falta de Delegado titular poderá inviabilizar solução de crimes praticados na cidade???


A cidade de Canguaretama há vários meses não sabe o que é ter a presença de um delegado de polícia. Com isso o Delegado da cidade de Goianinha fica responsável por mais de 15 (quinze) cidades no agreste do Estado, inviabilizando, logicamente, qualquer tipo de trabalho investigativo em Canguaretama.
Diante desse contexto, vários crimes estão ficando sem solução na cidade, já que cabe à Polícia Civil os trabalhos de investigação, e por mais que a Polícia Militar supostamente tenha conhecimento dos autores dos últimos crimes, como, por exemplo, o jovem que foi morto à facadas no Centro da cidade e a pessoa identificada por Tôca, que foi assassinado por traficantes há alguns dias no Jiqui, zona rural, não se pode aplicar medida alguma, tendo em vista que não existe nenhum mandado de prisão em desfavor dos acusados, mandados estes que só podem ser formalizados pela Polícia Judiciária (Civil).
De acordo com o Tenente César, comandante do Núcleo de Operações Rodoviárias Estadual (NORE/CPRE), sediado em Canguaretama, a situação é caótica e preocupante. Vários pontos de venda de drogas estão sendo monitorados, no entanto não está sendo concedido nenhum mandado de busca e apreensão à Polícia Militar. ´´ A promotoria de justiça da cidade somente toma providências com base em inquéritos feitos pela Polícia Civil, como não existe nenhum procedimento devido a ausência de delegado, tudo fica impune e a situação se agravando a cada dia”, declarou o Oficial.

Fonte: NORE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;