segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Internauta envia email ao blog abordando insatisfação com atendimento no hospital público de Canguaretama/RN


De acordo com email enviado ao Blogsite Canguaretama em Chamas, por volta das 18h do domingo, 03/02, uma criança de aproximadamente 3 anos de idade, ao passar mal e aparentemente apresentando delírios, foi supostamente encaminha da unidade de saúde da Praia de Barra do Cunhaú e deslocada por uma ambulância até o hospital regional de Canguaretama com temperatura de 39,6°, onde alegava-se naquele momento ainda não haver médico no expediente noturno no plantão daquela localidade.
De acordo com informações, a acompanhante responsável pela entrega da criança ao hospital se deparou com uma possível recusa do médico de plantão, o qual atendia sem jaleco e com ausência de crachá naquele momento, e que aparentemente, talvez não dando muita importância à paciente não averiguou a ficha de atendimento preenchida na recepção do hospital. 
Depois de muita indignação por parte da mãe e de outros pacientes, foi tomado ciência de que além do médico plantonista havia uma pediatra que estava em repouso e que a mesma seria informada sobre o estado de saúde da criança, e que apesar de não ter se apresentado, chegou até a enfermaria uma prescrição para a criança tomar uma injeção sem ser avaliada pelos médicos e que foi aplicada na hora.
Ainda segundo relatos, além deste fato, não foi percebido se houve outro atendimento ao paciente e nem se sua temperatura foi conferida novamente.
Diante da situação de descaso, a avó da criança, fazendo uso de um veículo particular, decidiu levá-la para uma outra unidade médica.
O Blogsite Canguaretama em Chamas abre seu espaço para que qualquer profissional lotado no Hospital Regional de Canguaretama emita nota explicando os fatos aqui postados.
Convidamos ainda, os vereadores da cidade para que façam uma visita ao hospital e tomem ciência das condições de trabalho que os profissionais da saúde enfrentam no dia a dia, como também a forma como os pacientes estão sendo atendidos.


Fonte: pier.brasil2@gmail.com

Um comentário:

  1. Alberto de Souza Macêdo.19 de fevereiro de 2013 01:19

    Isso não é novidade nenhuma, o pessoal é tão incompetênte que não consegue organizar uma fila, lá é a lei do mais forte, você fica na porta da sala do médico e assim que um paciente sair você tem que ver se entra primeiro, não existe ordem de chamada, você pode esta lá esperando a algum tempo e um paciente que acabou de chegar e muitas vezes até em situação melhor que a sua consegue ser atendido primeiro por que vai lá e passa na frente de todos. Eu gostaria de saber se é tão difícil assim organizar uma fila.

    ResponderExcluir

Todo o conteúdo postado em forma de comentário é de total responsabilidade do autor do mesmo!
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;